Coronavírus: Como a escola pode enfrentar os desafios da suspensão das aulas presencias?

Coronavírus: Como a escola pode enfrentar os desafios da suspensão das aulas presencias?

Confira estratégias que podem ajudar a gestão escolar e os professores diante deste cenário de coronavírus

Temos que ficar em casa por duas semanas porque, se o coronavírus não vê ninguém, ele vai embora”.

A fala de um garotinho de 5 anos sobre as aulas suspensas, que circula pela Internet, evidencia a sensibilidade das crianças diante da pandemia do coronavírus.

A COVID-19 causou o fechamento de escolas no mundo todo, afetando a educação de mais de 290 milhões de estudantes. O número recorde foi levantado pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Com a suspensão das aulas presenciais, as escolas estão enfrentando novas dinâmicas no enfrentamento do coronavírus.

Enfrentando os desafios da suspensão das aulas presencias

Diante de um cenário tão inédito de pandemia, é normal que os gestores escolares e professores enfrentem desafios com o fechamento das escolas. Por essa razão, é importante que cada escola considere a sua realidade na adoção de medidas para o bem de todos: alunos, pais, professores, funcionários, familiares e comunidade escolar. Planejar, comunicar claramente e orientar são as palavras da vez:

  • Mantenha uma comunicação ativa com os pais. O momento é ideal para firmar a parceria escola-família, reforçando que a escola se preocupa, presta apoio e se pauta nas recomendadas dos órgãos de saúde competentes. Muitas “orientações e notícias” correm os grupos e a mistura entre informações corretas e fake News é avassaladora, portanto, esse é um ótimo momento de compartilhar informações consistentes e aumentar a credibilidade da escola junto aos pais: “ Trata-se de uma fonte confiável de curadoria de informações que me apoia e me ajuda!”
  • Converse com os pais sobre como funcionará a dinâmica estabelecida pela escola e abra um canal de diálogo para colher sugestões. Essa realidade de “home school” é nova para todos, escolas, alunos e famílias e apostar num aprendizado coletivo gera sentimentos de empatia, colaboração e parceria, portanto, busque mecanismos de manter proximidade com os alunos que precisem estudar em casa e preocupe-se em orientar e apoiar as famílias nesse desafios: apenas passar listas de estudos e atividades pode transmitir a ideia de “transferência de responsabilidade e desconexão”.
  • Ajude sua equipe a enfrentar os desafios dessa realidade pontual: muitos professores e colegas não estão preparados para isso, portanto, desenhar um plano de ação e trocar apoio nesse período é essencial, afinal, “estamos todos no mesmo barco!”.

Continuidade da aprendizagem em casa

Cada escola tem autonomia para decidir quais serão os procedimentos e ferramentas adotadas. Para isso, pode considerar trabalhar em conjunto com os pais para definirem o que pode ser mais adequado. Então, estimule os pais a ficarem atentos às comunicações e orientações da escola.

  • Considere a realidade da escola: caso haja possibilidade da continuidade da aprendizagem em casa, os conteúdos a serem desenvolvidos podem ser de revisão, reforço ou próximas leituras.
  • Pense em ferramentas para apoiar a aprendizagem em casa: envio de leituras ou atividades por e-mail, Whatsapp, ferramentas digitais próprias da escola.
  • Aproveite os inúmeros recursos que estão sendo disponibilizados gratuitamente online para apoiar os estudos e aposte em práticas criativas: plataformas de games com matemática e línguas, visitas a museus online que podem ser relacionados a conteúdos programáticos, leituras de artigos e publicações, assistir filmes e produzir resenhas… Já pensaram que alguns projetos muito bacanas podem surgir dessas práticas?
  • Plantões de dúvidas online também podem ser uma alternativa. Grandes plataformas como google estão disponibilizando ferramentas interessantes para uso nesse período.
  • Mantenha proximidade com seus alunos. Eles precisam dessa tutoria para desenvolverem um aprendizado de qualidade.
  • Exemplo concreto: o COVID-19 pode ser utilizado como exemplo concreto para se trabalhar alguns conteúdos, unindo prevenção ao conteúdo. Dessa forma, a aprendizagem fica mais significativa por fazer parte da realidade dos alunos. Confira aqui a sugestão.