Professores precisam de formação e suporte socioemocional para a retomada das atividades presenciais

Professores precisam de formação e suporte socioemocional para a retomada das atividades presenciais

LUDIE oferece reuniões, palestras e workshops para capacitação e acolhimento dos professores sobre questões educativas e emocionais

Os professores são a principal ponte entre família e escola. Como figuras de referência, representam as instituições de ensino que atuam.

Aqui precisamos destacar: formações e capacitações de professores representam um papel estratégico na qualidade da educação e no contato com os alunos, ajudam na fidelização das famílias e, mais que tudo, motivam e engajam a equipe docente que percebe o investimento da escola em seu desenvolvimento.

A análise de nossa pesquisa “Compreendendo a relação entre Professor e Escola na Quarentena”, realizada pela LUDIE em maio, revelou dados importantes aos gestores educacionais:

  • 99% dos professores acreditam que as habilidades socioemocionais dos professores impactam o trabalho desenvolvido com os alunos
  • 76% estão preocupados com a própria saúde mental
  • 63% afirmam que a escola contribui pouco com o desenvolvimento socioemocional dos professores
  • Mais de 50% sentem que o clima escolar precisa ser melhorado

É compreensível este cenário de preocupação e descompasso entre professor e escola. O impacto da pandemia da COVID-19 foi imediato, não permitindo preparação prévia e ainda escancarou a necessidade de formação e atenção à saúde mental e socioemocional dos educadores.

Compreendendo essa necessidade, a LUDIE desenvolve a Reunião para capacitação de Professores. No encontro são abordados um ou mais temas de interesse da escola, conforme as suas necessidades. As reuniões podem ter um formato de palestra ou workshop, mais interativo, para acolhimento, capacitação, formação ou orientação com ferramentas práticas sobre questões educativas e emocionais.

Reunião construída junto com a escola

No desenho da reunião junto à instituição, que pode ser contratada individualmente, respeitamos a identidade escolar. Acreditamos na importância dessa identidade, que são o conjunto de características da escola, suas potencialidades e a consciência que se tem dela e que a torna única.

E para que fosse possível alinhar identidade escolar e necessidades atuais de mercado, levando em consideração o novo contexto que exige habilidade tecnológica e desenvolvimento de novas práticas de aprendizagem, os professores precisam ser ouvidos para que, junto com a equipe escolar, se preparem para o retorno às aulas presenciais.

Acolhimento socioemocional dos alunos dependerá de suporte aos professores

Como apontamos anteriormente na pesquisa, 99% dos educadores responderam que as habilidades socioemocionais dos professores impactam o trabalho desenvolvido com os alunos. E mais, 86% acreditam que a empatia é o mais importante para o desenvolvimento do seu trabalho.

O acolhimento socioemocional está no centro dos planos de retomada. Tanto que foi apontado como a primeira frente estruturante do retorno às aulas da rede estadual, que direciona a educação em todo o estado de São Paulo. Estando à frente da recuperação e aprofundamento da aprendizagem e da prevenção do abandono e da evasão escolar.

Mas antes de proporcionar acolhimento aos alunos, os professores precisam ser acolhidos. O ditado “ninguém dá aquilo que não tem” sintetiza bem essa questão. Gestores, coordenadores, professores precisam ter equilíbrio emocional para conseguirem lidar com possíveis demandas ou desajustes de alunos e famílias.

Benefícios da capacitação e qualificação do corpo docente

Entendendo que a  escola exerce um papel social muito importante, e percebendo as fortes demandas de orientação emocional que temos recebido, o estruturamos este suporte para auxiliar que equipe docente esteja preparada para lidar com essas questões. Nesse processo, que começa com um primeiro passo e pode se tornar constante, podemos destacar os seguintes benefícios de se investir na qualificação do corpo docente:

  • Educadores mais fortalecidos mental e emocionalmente Melhoria na qualidade dos conteúdos, que passam a ser mais adequados à realidade dos alunos
  • Alunos mais engajados e motivados para aprender
  • Aumento da aproximação com as famílias, que pode ser convertida em fidelização

Sabemos que somos eternos aprendizes. Quantos aplicativos, editores de vídeo, áudio, figurinhas, plataformas de videochamadas conhecemos e aprendemos a utilizar. Haja memória! Tanto a nossa, como a dos nossos celulares e computadores. Quantas leituras, conversas e trocas para pensarmos na melhor forma de apresentar um conteúdo. Por isso, é importante nesse momento que antecede o retorno às aulas na escola, olharmos com carinho no suporte, orientação e acolhimento mental e socioemocional da nossa equipe de professores.

 

Leia também sobre reunião para atendimento às famílias.