Por que é importante ensinar gratidão às crianças?

Por que é importante ensinar gratidão às crianças?

Desenvolvimento da gratidão contribui para a construção de vínculos sociais e promove o bem-estar das crianças

Gratidão é a memória do coração”, diz um provérbio francês.

O sentimento de gratidão vai muito além de trocas materiais ou bens conquistados. Pode ser um grande impulsionador positivo do comportamento humano. Pensar de forma positiva, desenvolver a gratidão e estimular as crianças com nosso exemplo pode ser um motivador para os pequenos.

A gratidão manifesta-se quando nos sentimos com saúde, evidencia-se pela manhã de sol, pela onda generosa que acolhe e abraça uma praia repleta de calor. E bem mais importante do que implantar palavras de agradecimento, é construir no íntimo da criança o sentimento de gratidão.

Muitos autores têm apontado o fato de que a gratidão pode não apenas construir vínculos sociais, mas também contribuir para promover o bem-estar e melhorar a qualidade de vida das pessoas que a experienciam.

O educador e psicólogo Marcos Meier destaca que ser grato é muito importante e faz diferença em todos os aspectos da vida, até mesmo na vida profissional, pois quem sempre demonstra gratidão tende a ser mais ajudado que os outros.

E o educador garante que a melhor forma de ensinar as crianças a terem essa postura é dar o exemplo.

Quanto mais são valorizadas e reconhecidas, mais motivação têm para se empenhar e aprender e a prática da gratidão será um grande impulsionador e facilitador em suas vidas futuras, em todos os aspectos.

A gratidão traz leveza à vida e potencializa esforços

Pensemos na vida adulta: o sentimento de gratidão nos liberta da preocupação.

Ao agradecer, nosso coração descansa, nossa mente se aquieta e ficamos livres de tantas tensões da vida moderna.

A gratidão ameniza as dores emocionais, como a depressão, a tristeza, a solidão e a ansiedade.

Em uma série de estudos experimentais, Emmons e McCullough, pesquisadores americanos sobre o comportamento humano, concluíram que sentimentos de gratidão aumentam a saúde física e a qualidade da vida diária.

Eles também afirmam que pessoas gratas demonstram mais estados mentais positivos, como animação, determinação e atenção. Além disso, também são mais generosas, cuidadosas e atenciosas para com os outros.

Esses não seriam, pois, facilitadores também para o desenvolvimento infantil? Coração tranquilo, mente que se aquieta, menos tensões e dores emocionais tornariam os pequenos alunos mais leves?

Gratidão é muito mais do que reconhecimento

A palavra gratidão vem do latim “gratia”, significa literalmente graça, ou “gratus” que se pode traduzir como “agradável”, e por extensão, “um reconhecimento verdadeiro por tudo que se recebe”.

Mas a gratidão vai além disso, pois traz consigo uma série de outros sentimentos, como amor, fidelidade, amizade, e, portanto, desperta em nós nossa melhor parte.

Grandes doses de gratidão apresentadas ao cérebro diariamente nos farão perceber que mesmo um período doloroso pode receber uma leitura nova e positiva, abrindo em nossa mente e coração múltiplas possibilidades.

Quanto mais gratos formos, mais motivos para sermos gratos teremos.

A gratidão é como um mapa que nos permite acessar a abundância. Ela transforma reclamação em reconhecimento, ajudando-nos a focar no que temos, não no que desejamos ter.

A renomada escritora norte-americana Melody Beattie escreveu:

“A gratidão desbloqueia a abundância da vida. Ela torna o que temos suficiente, e mais. Ela torna a negação em aceitação, caos em ordem, confusão em claridade. Ela pode transformar uma refeição em um banquete, uma casa em um lar, um estranho em um amigo. A gratidão dá sentido ao nosso passado, traz paz para o hoje, e cria uma visão para o amanhã”.

Agradecer é um antídoto contra a ansiedade infantil

As crianças são ávidas pelo novo e, por vezes, tornam-se tensas e ansiosas por não consegui-lo tão facilmente.

Lidar com a frustração e aprender princípios de socialização são um árduo trabalho para elas, mas que pode ser muito facilitado a partir do sentimento de gratidão.

E aqui precisamos considerar expandir essa gratidão para além de favores ou ajudas que recebem, mas, sim, englobar o sentimento de satisfação e capacidade, ou seja, as crianças precisam aprender a ser gratas pelo que têm, pelo que são, pelas pessoas que estão ao seu redor.

Precisam conseguir sentir-se felizes por terem amor, carinho, amigos e família. Assim, tudo pode ficar mais simples e fácil.

Se não ganho o brinquedo novo que queria, tudo bem, pois tenho criatividade para construir outro bem legal, ou amigos para me divertir de outra forma. Tenho pais que me ajudam e professores dedicados a mim.

Posso não ter prazer numa compra, mas o encontro num doce, num sorriso, num abraço…

Quanto mais gratas, mais simples e mais amadas forem as crianças, mais felizes, positivas e fáceis também o serão.

Os momentos em família podem ser bons momentos para agradecer

E há muito que podemos fazer em casa com a família.

Desenvolver o sentimento de gratidão nos nossos filhos, mostrando-lhes os vários pontos positivos de seu dia, funciona como uma injeção positiva diária em sua mente que se transformará em combustível para alimentar sua gratidão e seus comportamentos.

“Vejamos como nossa vida é boa! Podemos agradecer pelo sol que nos aquece, pelo abraço do amigo! Podemos ser gratos por termos um lar! À comida que comemos diariamente e à chuva que molha as plantas para que tenhamos flores tão bonitas e cheirosas em nosso caminho.”

Os momentos para a prática da gratidão em casa são inúmeros, mas precisamos estar atentos, pois essa é uma virtude que precisa ser desenvolvida para que se torne um hábito e, muitas vezes, por causa de nossa fisiologia e de alguns mecanismos de sobrevivência, somos programados para focar nossa atenção no que nos desagrada, no que nos incomoda, e com isso não nos lembramos de agradecer, apenas de reclamar.